27 de novembro de 2009

Mudança no design economiza vidro

Muitas vezes com uma pequena mudança na forma da embalagem traz economia e benefício ambiental, além de uma parceria em todas as partes envolvidas na concepeção da embalagem, unindo design e engenharia. Isso tem ocorrido na indústria de vinhos.
Várias vinículas estão reduzindo o peso das garrafas, diminuindo o uso de vidro e as emissões de gases poluentes no transporte e no próprio processo de fabricação.
A vinícula argentina Norton lançou em maio uma linha de garrafas ecologicamente corretas. De acordo com os produtores, as novas garrafas são 15% mais leves que as convencionais e vão poupar, só neste ano, mais de 700 toneladas de vidro. Estava prevista, também, uma diminuição de 7% na quantidade de energia gasta na fabricação das garrafas. A garrafa foi desenvolvida pela Saint Gobain Rayen Curá.
A chilena Viña Ventisquero anunciou neste mês o uso de novas garrafas Ecoglass nas linhas Reserva e Varietal, que permitirão diminuir em 12% o peso das garrafas.
Já a operação brasileira da Saint-Gobain Packaging lançou recentemente o projeto ECOVA, focado no desenvolvimento de embalagens “eco-projetadas”. As embalagens têm um peso significativamente menor do que as embalagens comuns, utilizando até 15% menos matéria-prima e, conseqüentemente, menos energia na sua fabricação.
Com as embalagens ECOVA também é possível atingir uma redução de 15% na emissão de CO2 durante o processo produtivo. Para cada 10% a mais de caco de vidro reciclado, a energia na produção de garrafas seria reduzida em até 4%. Além disso, haveria uma redução de 6% na emissão de poluentes e até mil unidades a mais por carregamento.
As garrafas de vidro Ecova serão lançadas no primeiro semestre de 2010 para envase de vinhos. A expectativa da empresa é comercializar cerca de 30% de seu volume nessa nova concepção.
Hoje a operação brasileira da Saint-Gobain Embalagens utiliza 150 mil toneladas de vidro reciclado/ano na sua produção de garrafas de vidro (800 milhões de garrafas e potes em 2008), dos quais 120 mil toneladas/ano de caco externo reciclado e 30 mil toneladas/ano de caco próprio. Mas, esse conceito já utilizado pela matriz francesa há 35 anos.

Fonte:

24 de novembro de 2009

Grupo Pão de Açúcar vende Panetones de fábrica própria em embalagens exclusivas


PANETONES do bem .

O Grupo Pão de Açúcar inicia a venda de panetones de fábrica própria com parte da renda revertida para AACD Associação de Assistência à Criança Deficiente - nas lojas das redes Pão de Açúcar, Extra e CompreBem.

A novidade fica por conta de duas embalagens desenvolvidas para os sabores tradicionais - frutas e chocolate (400 e 500g) - próprias para quem planeja presentear. Em 2008, foram vendidas 1500 toneladas de panetones e o valor arrecadado para AACD foi de R$ 120 mil. Para este ano, o Grupo espera produzir 2 mil toneladas de panetones. São 14 tipos diferentes de sabores.

23 de novembro de 2009

Mickey Mouse vai passar por reformulação


Durante décadas, a Walt Disney Co. manteve o Mickey Mouse sob uma redoma de vidro, temendo que até mesmo uma pequena mudança perturbaria as vendas de US$ 5 bilhões promovidas pelo rato anualmente. Agora, temendo que o Mickey tenha se tornado um símbolo mais corporativo do que uma personagem adorada pelas jovens gerações, a Disney irá se arriscar em reformular sua imagem para o futuro. A primeira mudança será vista em um videogame, o Epic Mickey, no qual o antes honesto e politicamente correto rato mostrará que também sabe ser briguento e esperto, bem como heróico. Ao mesmo tempo, em um esforço paralelo, mas separado, a Disney embarcou silenciosamente em um projeto ainda maior para repensar a personalidade do Mickey, da forma como ele anda ao jeito que aparece no Canal Disney e como as crianças interagem com ele na internet.Os executivos da Disney estão sendo cuidadosos ao debater o quanto querem mudar em uma das mais duráveis personagens da história da cultura popular. Não é a primeira vez que o Mickey passa por uma reformulação, basta olhar a figura acima para ver que o personagem principal da Disney vem se atualizando com o tempo. A Disney está correta em não se acomodar!

28 de outubro de 2009

Frasco que vira vaso. E já vem com sementes!







Seeds in the Bottle é um projeto do designer Yun Hwan Sung que vem com uma supresa em cada frasco de cosmético que pode ser um xampu ou condicionador.
Pequenas sementes ficam escondidas atrás do rótulo que poderá ser plantada neste frasco depois do produto ser usado.
Basta retirar o rótulo, pegar as sementes, inverter a embalagem, e colocar terra junto com as sementes e água e nasce uma planta.
Quem for comprar poderá escolher entre hortelã, alfazema e alecrim.
Com este projeto a embalagem pode ser reaproveitada, reduzindo o desperdício de matérias-primas e prolongando a vida útil do produto.
A Seed in the Bottle é feita de plástico reciclável em PET.

26 de outubro de 2009

Lançamento Do Tambo

Acaba de chegar ao mercado o lançamento da Do Tambo: Iogurte + chá.
A novidade une todo sabor e cremosidade do Iougusrte Do Tambo, às propriedades dos extratos de chá verde e chá branco. Apresentados em porções de 100g, e com pouquíssimias calorias, tanto a versão chá verde com toque de laranja ou chá branco com toque de limão, são desnatados e sem açúcar.
O Design das embalagens ficou por conta da Agência Comtato, que já trabalha neste segmento há mais de 10 anos, atendendo clientes de todo mercado nacional.

23 de outubro de 2009

Nova Logo Pepsi

Estas são algumas das novas embalagens da Pepsi. Esta é a nova logo, que tem objetivo de imitar "um sorriso". Eu achei bem moderna, mas no início estranhei. Agora simpatizo. E você, o que acha?

Embalagem criativa para ação de sampling

Essa embalagem foi criada para ação de sampling. O objetivo era chamar atenção e divulgar o medicamento de anti-acnes Clearasil, de Portugal, e claro, aumentar as vendas! O foco da ação foi entre os jovens (principal target do medicamento). As embalagens de amostragem que vinham com desenhos de rostos na parte de trás das cartelas. Quando a pessoa apertava para retirar o comprimido da cartela, dava se a idéia de que uma espinha estava sendo espremida. A frase: “O fim da acne começa com Clearasil” também estava estampada nas embalagens. De acordo com a empresa, o resultado foi super positivo: nos três primeiros meses a ação aumentou em 45% a prescrição do medicamento.

21 de setembro de 2009

Mercado de bebidas inova com embalagem sustentável

Chega ao mercado de bebidas da região Sul a Minitampa, embalagem sustentátel que contribui para a preservação do meio ambiente por diminuir o consumo da resina derivada de petróleo. A novidade, lançada pela Vonpar, tem altura da tampa e do bocal menor que a do padrão atual e está sendo projetada para garrafas PET de 600ml e 2 litros. Está disponível inicialmente, a partir desta semana, nos pontos de venda do Rio Grande do Sul. Com tecnologia desenvolvida pelo International Society of Beverage Technologist (ISBT), em parceria com a Coca-Cola Company, este modelo de embalagem está sendo adotado mundialmente pelos fabricantes da marca.
A projeção da Coca-Cola Brasil é de que, com a diminuição em quatro milímetros na altura das garrafas, a redução anual no consumo de PET corresponda, em 2012, ao equivalente em volume ao material necessário para produzir 120 milhões de embalagens de 2 litros. Somente na área de atuação da Vonpar, a estimativa é de que, no mesmo período, a redução seja de 10.427 toneladas a menos de resina utilizada na produção, o que equivale não consumir 22,3 milhões de garrafas de PET 2,0 litros.
O lançamento da garrafa PET com Minitampa materializa a essência da plataforma ‘Viva Positivamente’ da Coca-Cola, que é a maneira de a empresa ser, fazer e comunicar sustentabilidade. Para o superintendente logístico industrial da Vonpar, Emílio Vontobel, o novo formato de embalagem traz benefícios para a sociedade ao necessitar quantidade menor de matéria-prima. “Além de colaborar com a preservação do planeta, essa operação traz economia para a empresa. Isso demonstra como as iniciativas de sustentabilidade podem ser viáveis do ponto-de-vista de negócio”, comenta.
A novidade também traduz os esforços da companhia em reduzir a demanda por resina PET. Em função dos investimentos em pesquisa, os fabricantes do Sistema Coca-Cola Brasil já conseguiram, nas últimas duas décadas, uma redução média de 17% no peso das embalagens PET. Assim, para cada 1 milhão de garrafas PET, deixa de consumir dez toneladas de resina, o que corresponde também a 75 toneladas de CO2 equivalente.


27 de agosto de 2009

Embalagem vende tanto quanto o próprio produto

Associação Brasileira do setor premiou nesta quarta-feira, em São Paulo, os melhores projetos como a embalagem da Sadia para uma fatia de pizza e uma linha completa de produtos de higiene para crianças da Natura.
Você vai ao supermercado com a lista de compras que alguém fez sem anotar marca, preço, tamanho ou qualquer outra coisa. Qual xampu pra cabelos secos você escolhe? Qual iogurte de morango? Qual garrafa de água mineral? Certamente, o primeiro impulso é pegar a embalagem com melhor apelo visual, maior número de informações úteis e com uma excelente conveniência na hora de usar.

Mais do que chamar a atenção do consumidor, é notório que um bom planejamento gráfico, um rótulo informativo e um formato inovador demonstram qualidade do produto e conferem credibilidade e seriedade à empresa.

Muitos fabricantes usam, muitas vezes, a embalagem como a única forma de promoção junto ao consumidor. “Hoje mais de 90% dos produtos no mercado não têm apoio de mídia. Ou seja, eles dependem basicamente da embalagem para serem vistos e comprados pelo consumidor”, afirma Luciana Pellegrino, diretora executiva da Associação Brasileira de Embalagem (Abre). Luciana salienta também que o consumidor contemporâneo não dissocia o produto da embalagem. Mais do que um meio para ele usar o detergente líquido ou para transportar uma porção de ervilhas em conserva, a embalagem tornou-se parte da compra. Ou seja, eles preferem uma marca em detrimento da outra em razão da forma como o bem foi embalado. “No caso dos bens de consumo não duráveis, as pessoas olham produto e embalagem como um único componente em razão das facilidades que ele proporciona”, diz a diretora executiva da Abre.

25 de agosto de 2009

Embalagens brasileiras premiadas pela Disney


“The Walt Disney Company” promove anualmente o prêmio “Global Compelling Product Contest”, onde os projetos de produtos regionais que mais se aproximam dos personagens da Disney, por meio de formatos ou embalagens, são indicados a um júri global. Neste ano, a Hydrogen, marca integrante da SS Cosméticos, do Grupo Silvio Santos, conquistou o prêmio “Global Compelling Product Contest” pelas embalagens das linhas Hydrogen Disney Baby e Kids. A embalagens Hydrogen têm formato do Mickey Mouse, personagem mais conhecido da Disney. “A criança e a mãe identificam o Mickey à distância, pela embalagem. Esta proposta vai guiar todos os novos desenvolvimentos da empresa nos próximos três anos”, diz o diretor da unidade de negócios da empresa, Paulo Eduardo Lara Campos.

13 de agosto de 2009

O poder da Embalagem


Cores mil, design diferenciado ou famosos personagens estampados. Mais que abrigar produtos, as embalagens hoje encerram verdadeiras estratégias de marketing para atrair e fidelizar o consumidor.

Entre tantas cores e formatos que saltam aos olhos de quem passeia entre as prateleiras dos supermercados, elas têm que ser imponentes, convidativas, sedutoras. Sozinhas, as embalagens assumem a responsabilidade não só de chamar a atenção, mas o bolso, as mãos, o carrinho e, de quebra, a fidelidade de quem paga. Nesse jogo de sedução, o apelo de personagens carismáticos estampados nos pacotes e frascos tem convencido muita gente. Se as campanhas publicitárias atraem os consumidores até os pontos de venda, são as embalagens dos produtos que, muitas vezes, determinam escolhas na hora da compra. “A importância da embalagem é a mesma da roupa para as pessoas. Ela reflete quem você é. Assim, a embalagem esconde e revela o produto, numa dualidade que transcende a questão da compra”, explica o publicitário Eduardo Odécio, da Síntese Comunicação e Marketing. Dessa forma, as embalagens abrigam - além de produtos, claro - verdadeiras estratégias de marketing. Percebida como ponto de contato direto com o consumidor, ela estampa jogos, informações nutricionais, promoções e brindes que agregam ainda mais valor ao produto. Agora, uma jogada infalível (se bem explorada) é a utilização de personagens próprios ou licenciados que mexem com o emocional das pessoas. Personagens Não é raro vermos uma criança implorando à mãe pelo macarrãozinho da Turma da Mônica ou pelo xampu do Bob Esponja. Ou ainda quem escolha levar o amaciante com um ursinho fofo no pacote em vez do outro com a simples logomarca impressa. Segundo o diretor da Packing Design, o personagem empresta sua reputação à marca, sendo indiscutível o poder apelativo deles, principalmente, com o público infantil. Mas o diretor ressalta a importância de se criar ou adotar personagens que interajam com o consumidor, seja nas campanhas publicitárias, seja em ações de interatividade na internet, por exemplo. “A internet é uma ferramenta muito legal para se trabalhar personagens. A (marca de cereais) Kellogg’s sempre trabalhou muito bem o tigre Tony, com jogos no Internet e comercias na TV”, exemplifica Vardo. Para o diretor, o apelo por personagens vêm crescendo no ramo de cosméticos, mas o setor alimentício é o que mais explora essa estratégia, principalmente os licenciamentos.


As mais lembradas 1. Embalagem do amaciante Fofo

2. Toddynho. Foi o segundo mais lembrado

3. Leite Moça


Luar Maria Brandão



Nota: a embalagem estampada acima foi desenvolvida pela Agência Comtato, para a Xalingo Brinquedos, que utiliza diversos personagens licenciados em sua linha, como Bobo Esponja, Homem Aranha, Menino Maluquinho e Turma da Mônica.

6 de agosto de 2009

Consumidor brasileiro está mais consciente


Cerca de 70% dos consumidores consultam o prazo de validade, 82% lêem rótulos de produtos e 52% verificam as calorias.

O consumidor brasileiro está cada vez mais consciente e antenado. Neste contexto, o mercado de embalagens precisa ser cada vez mais inovador e trazer conceitos diferenciados, sem esquecer das peculiaridades de cada público, revela pesquisa da Latin Panel para a Associação Brasileira de Embalagem (ABRE). Uma das tendências mais notáveis nos hábitos do consumidor apontada pelo estudo é a crescente preocupação com a saudabilidade. Quase um quinto das donas de casa, 22%, afirmam decidir suas compras com base na preocupação com a saúde e o meio ambiente. Pouco menos que três quartos delas, 72%, consultam o prazo de validade, 82% leem rótulos de produtos, 59% procuram produtos com baixo teor de gordura e colesterol e 52% verificam as calorias dos produtos. Além disso, 93% das famílias valorizam empresas que praticam programas de responsabilidade social. De olho na forma Na hora de escolher os produtos, a pesquisa mostra que o consumidor brasileiro quer embalagens multipack com preços menores. Atualmente, são somente as classes mais altas que acabam optando por esse tipo de embalagem. Dos entrevistados, 94% gostariam que as embalagens de alimentos fossem mais fáceis de serem guardadas uma vez abertas e 69% dos domicílios com três ou mais familiares que houvesse mais oferta de embalagens maiores. Hoje, os produtos mais vendidos em embalagens familiares são sabão em pó, creme dental, salgadinho, cereal matinal e refrigerante. Para o futuro Segundo o estudo feito pela Latin Panel, o mercado de embalagens tem atualmente grandes oportunidades de crescimento para embalagens voltadas ao público de baixa renda e infantil. Outro nicho a ser explorado é o de embalagens menores para atender mudanças em grupos sociais: as famílias ficaram menores nos últimos anos, o número de solteiros vivendo sozinhos aumentou e os idosos estão mais independentes e moram sozinhos - e não mais com a família. Embalagens refil também começam a entrar em alta, assim como as econômicas, que no caso do achocolatado já detêm 30% do mercado, por exemplo.


Fonte: Época online

3 de agosto de 2009

A embalagem "é tudo"

Ninguém duvida que a embalagem ocupa um papel importante em nossas vidas, pois estamos o tempo todo em contato com ela. Quando abrimos o armário da despensa, elas estão lá, na geladeira, nos bares e restaurantes onde entramos, nas farmácias e no supermercado, então... Os sociólogos e os artistas da pop-art olharam para ela com os outros olhos, uns viram na embalagem uma importante referência para avaliar o estágio de desenvolvimento da cultura material de uma determinada sociedade e os outros viram nela uma manifestação da própria cultura.
Os profissionais de marketing fizeram dela uma ferramenta fundamental para conduzir os produtos de consumo ao sucesso num cenário competitivo cada vez mais complexo e congestionado, como o que vemos hoje em tempos de globalização. Os economistas encontram na produção e consumo de embalagens um importante termômetro para avaliar o nível da atividade econômica. E o meio ambiente agradece toda vez que os índices de reciclagem, reutilização e degradabilidade das embalagens aumentam. São muitas as implicações que ela tem em nossa sociedade, e essas utilizações vêm ganhando importância conforme a sociedade humana progride e as cidades urbanizadas crescem a tal ponto que a vida nas grandes metrópoles já não seria possível sem embalagens que conservam os produtos, pois o abastecimento diário de alimentos para populações acima de 5 milhões de habitantes numa mesma cidade é inviável tecnicamente.Os estudos científicos e o desenvolvimento tecnológico fizeram com que novos materiais e processos permitissem que alimentos durassem anos, podendo ser estocados, transportados e utilizados muito longe da data e do lugar onde foram produzidos.

Os consumidores, que são a verdadeira razão de ser da embalagem, consideram-na algo muitíssimo importante em suas vidas, chegando a ponto de não distinguir ou separá-la do produto. Para eles, a embalagem e o produto são uma coisa só, constituem uma entidade indivisível. Um item que é, segundo eles, cada vez mais relevante no processo de escolha dos produtos. Mas o título deste artigo não se refere exclusivamente ao que foi apresentado até aqui, e sim à principal conclusão obtida numa pesquisa realizada pelo Comitê de Estudos Estratégicos da Abre - Associação Brasileira de Embalagem, realizada em conjunto com a Apas - Associação Paulista de Supermercados, com supermercadistas, para conhecer a visão desses profissionais do varejo sobre a embalagem e avaliar as relações desta com o desempenho de seus negócios.A frase “embalagem é tudo” apareceu espontaneamente como principal definição dos supermercadistas para expressar a importância que eles atribuem a este componente de sua atividade.Também, não é para menos, quando entramos num supermercado, o que é que nós vemos? Os supermercadistas afirmam ainda que é a embalagem que faz o “show” no ponto-de-venda, e o design, a “atratividade”, o ponto fundamental de uma boa embalagem. Quando profissionais e empresários que estão na ponta da cadeia em contato direto com os consumidores no momento de compra, andando pelos corredores o dia todo e vendo o que acontece, afirmam que ”embalagem é tudo”, nós temos de considerar seriamente a possibilidade de eles estarem certos.Nossa recomendação, fruto preliminar das pesquisas que realizamos e das descobertas que fizemos, é a de que todos aqueles que estão envolvidos diretamente com o desenho, o planejamento, a produção e a utilização de embalagem em seus negócios e produtos, subam um grau na importância e na atenção que dedicam a este item, pois estão diante de um fator decisivo para o sucesso dos produtos de consumo e dos estabelecimentos onde esses produtos são expostos.Nós precisamos fazer mais, ir mais fundo na utilização da embalagem, pois certamente a melhor coisa que pode acontecer a um produto hoje em dia é ter uma boa embalagem.


Fábio Mestriner (fabio@abre.org.br) é diretor da ABRE - Associação Brasileira de Embalagem

24 de julho de 2009

A marca, a embalagem e a crise

“Líder de uma das marcas mais referenciadas do mundo, Steve Jobs passa quase tanto tempo pensando na embalagem de seus gadgets quanto nos próprios produtos. Não é uma questão de gosto ou de elegância, embora isto também faça parte de suas preocupações. Para Jobs, o ato de tirar o produto de sua caixa é uma parte importante da experiência do usuário e, como tudo o mais que ele faz, é pensado com muito cuidado para contribuir com a percepção geral de sua marca.”
O que lemos acima é o primeiro parágrafo da introdução do livro “A cabeça de Steve Jobs”, de Leander Kahney, lançado pela editora Agir. Poucos empresários perceberam como ele, que a embalagem é integrante do processo de relacionamento do consumidor/usuário com o produto e componente importante da experiência de consumo. Todos compreendem a sensação que nos proporciona o desembrulhar de um presente, a expectativa da descoberta, a alegria de receber algo, mas poucos conseguem transferir isto para seus próprios produtos. Steve Jobs percebeu que a embalagem faz diferença, percebeu claramente sua contribuição ao processo de engajamento do usuário à marca. Ao estudarmos o processo de construção de uma marca, descobrimos que ela é o resultado e o repositório de todas as ações que a empresa desenvolve ao longo do tempo, fixado na mente do consumidor. Neste processo de construção, a embalagem desempenha um papel fundamental pois ela é o elemento físico que está presente no momento mágico em que o consumidor realiza a experiência com o produto. A embalagem consolida a proposta da marca e os significados objetivos e simbólicos do produto, fazendo a entrega destes atributos ao consumidor. Ela participa do processo de comunicação funcionando como repositório da mensagem emitida pelo fabricante, aparecendo nos anúncios para informar ao consumidor aquilo que a empresa deseja que ele compre. É a ligação entre o veiculado na mensagem e o objeto final a ser encontrado. Por ser em última instancia a identidade do produto ela tem papel decisivo na recompra ao permitir que o consumidor encontre novamente o produto com o qual ele teve uma experiência positiva. Pesquisas do Comitê de Estudos Estratégicos da Associação Brasileira de Embalagem (Abre) demonstram que o consumidor não separa a embalagem de seu conteúdo, para ele os dois constituem uma única entidade indivisível. A embalagem contamina de forma decisiva e inevitável a percepção da marca, para o bem e para o mal. Sabemos que cerca de 90% dos produtos vendidos em um supermercado não têm apoio de marca, dependem única e exclusivamente da embalagem para competir e construir suas marcas. Em tempos de crise e restrição de verbas de marketing e comunicação como a que estamos vivendo, todos os recursos disponíveis precisam ser utilizados ao máximo. O custo da embalagem está embutido no produto e a empresa já pagou por ele. Portanto, ela tem em mãos uma poderosa ferramenta de marketing a custo quase zero. Por desconhecer questões simples como estas, muitas empresas deixam de aproveitar suas embalagens para estender, aprofundar e tornar mais relevante a experiência dos consumidores com suas marcas.
FABIO MESTRINER é coordenador do núcleo de estudos da embalagem da ESPM e professor da Sustentare Escola de Negócios/Joinville

20 de julho de 2009

Quanto Vale sua embalagem?

Não deve ser fácil ser diretor de marketing hoje em dia. Antes, o modelo de comunicação era estabelecido e as ferramentas de marketing pareciam mais certeiras. Hoje, com as mudanças do mercado e as evoluções da comunicação, novas mídias surgem em velocidade que é difícil acompanhar.
Com tanta pulverização na comunicação, estes diretores precisam de uma estratégia segura e inteligente: o consumidor pode ler várias revistas, ver diferentes canais e mudá-los a toda hora, navegar na internet ou não, mas tem uma mídia que não tem erro! O ponto de venda! É lá que é feita a decisão de compra! E assim, nosso querido diretor reviu o seu budget de comunicação e passou a investir mais no ponto de venda, transmitindo sua mensagem e influenciando o consumidor na hora da decisão de marca: merchandising, displays, degustação, blimp, tudo pode ser efetivo para influenciar na hora H.
E aqui surge a embalagem. Uma mídia tão poderosa que poucos executivos de marketing realmente têm uma visão real da sua importância. A embalagem não é puramente um pote que armazena o produto comercializado. Ela é bem mais que isso.
Principal Mídia, A embalagem armazena bem mais que o produto. Ela traz consigo a marca, seus valores, suas qualidades e suas emoções. Isto faz da embalagem a principal mídia da marca. Explico: ela é o ponto real de contato com o consumidor. É a embalagem que o consumidor vê no supermercado, diferenciando o produto dos concorrentes. É ela que o atrai para que ele a pegue na mão e queira saber mais informações sobre o produto, que o encanta e o convence para que ele leve o produto para casa. O grande diferencial frente as outras mídias é que em casa, o processo de comunicação da marca continua através da embalagem: na dispensa, na hora de preparo, ao ser levada à mesa da família, ao ser notada por convidados de um jantar ou na reutilização da embalagem para outras coisas. Em todos estes momentos a marca está presente, sendo veiculada no dia-a-dia de seu consumidor e potenciais consumidores.

Status x Resultado
Tudo isto parece bastante lógico. Porém, ao nos depararmos com o baixo investimento em embalagens, notamos que isto ainda não é claro para todos os executivos. Existem executivos que já têm esta consciência e dão uma atenção especial a este assunto. Porém, outros continuam achando que estar na mídia de massa é mais seguro e é a principal ferramenta para fazer vender, além de trazer status. Isto é verdade para alavancagem a curto prazo e para auxiliar na construção da marca.
Agora lhe pergunto: Que resultados de médio e longo prazo teremos com um filme lindo, uma campanha maravilhosa e de grande exposição, se a embalagem não teve o mesmo cuidado?
Tem coisa que custa, tem coisa que vale. Vemos empresas investirem milhões em mídia para divulgação de um produto. Ao analisarem um orçamento de redesign de suas embalagens e marca, a principal reação é: está caro! Caro como? Com base no que? Com certeza não é valor investido no plano de mídia ou no retorno que a embalagem tem. O que acontece é que a embalagem é vista como um elemento que compõe o produto e não como uma ferramenta estratégica. Para piorar, algumas empresas estão passando a decisão da escolha da agência de embalagem e publicidade para a área de compras. A empresa de consultoria também é decisão da área de compras? Com certeza não. É uma decisão da presidência por ter influência direta no resultado e no futuro da empresa. Vem a tona então, questões que valem uma reflexão: O impacto de uma embalagem no resultado e no futuro da empresa não é semelhante ao de uma consultoria? Como avaliar o valor de um serviço? É possível comparar o que será entregue em um serviço através do orçamento, pura e friamente? E a estrutura da empresa? E seu know-how? Se o executivo analisar o tempo de veiculação da marca na embalagem, o número de contatos que esta mídia trará e o local de exposição desta mídia - do lado dos seus concorrentes (e o melhor, na hora da decisão de compra!), com certeza este orçamento nunca será visto como caro. Afinal, tem coisa que custa e tem coisa que vale. E embalagem vale. E muito!

* Lays Carvalho é diretora de Planejamento da Pande Design Solutions – www.pande.com.br

16 de junho de 2009

O valor do Design para Embalagem

Os consumidores não separam a embalagem do produto. Se os desenhos do recipiente e do rótulo são ruins, o cliente conclui que o conteúdo também não possui boa qualidade. Você, empresário, pode até investir pesado em tecnologia, prezar pela origem da sua matéria prima e distribuir sua produção entre os melhores pontos de venda. Esse esforço de nada adiantará se a embalagem não exaltar as qualidades da sua produção. O material que embala as mercadorias deve ser o espelho do produto e objeto de investimento.
Além de informações sobre o produto, a embalagem teve ter uma aparência que esteja de acordo com o perfil da empresa e do público alvo. O pacote que guarda brinquedos não pode ter cores e formatos que agradem somente aos adultos. Um frasco de perfume masculino com formas arredondadas provavelmente atrairá mais mulheres do que homens. Uma caixa de sabão em pó com aspecto sujo e amassado espantará qualquer dona de casa. O recipiente que conserva alimentos deve fazer a boca do consumidor salivar e não provocar uma careta.

Fonte: Sebrae

15 de junho de 2009

Bate Bumbo brinquedos tem linha de embalagens renovada

A linha de Brinquedos Criativos Bate Bumbo, criada ha quinze anos pela família Souza, que sentindo a necessidade de brinquedos mais saudáveis e criativos resolveu desenvolver uma linha de produtos que se identificassem com seus princípios. São brinquedos originais certificados de acordo com as normas do INMETRO que fazem enorme sucesso entre a criançada. Sempre em busca de crescimento, a empresa este ano resolveu investir no visual das embalagens dos seus produtos, e contratou a Agência Comtato Comunicação, especializada em Design de Embalagens. Estas são as primeiras embalagens a serem reformuladas e criadas pela Comtato, aguarde em breve mais novidades!

A importância da boa embalagem para a pequena e média empresa

É do conhecimento geral a importância da boa embalagem para o sucesso dos produtos de consumo. São justamente as pequenas e médias empresas as que mais têm a ganhar ao oferecer a seus produtos uma boa embalagem. Isto porque na maioria das vezes estas empresas não dispõem de outro recurso para entrar e competir no mercado. Quando nos perguntamos o porquê destas empresas na maioria das vezes não disporem de boas embalagens, recebemos como resposta que é a falta de dinheiro o que as impedem de conseguí-las.
Isto é verdade apenas em parte, pois em muitos casos é perfeitamente possível a estas empresas oferecerem a seus produtos embalagens competitivas e de boa qualidade. O que precisa acontecer é a tomada de consciência destes empresários sobre o fato de ser a boa embalagem um fator decisivo para o sucesso de seu produto e também da necessidade de buscar informações e recursos para conseguí-las.
Falta nestas empresas uma abordagem sistemática, uma avaliação da importância representada pela embalagem no negócio como um todo e parâmetros que permitam verificar se elas estão dando a este item um tratamento condizente com sua importância.
O consumidor não separa a embalagem daquilo que ela contém. Para ele, a embalagem é ao mesmo tempo uma expressão e um atributo do conteúdo. Através dela, o consumidor forma conceito e atribui valor tanto ao produto e sua marca como a empresa que a produziu. Ela é um componente fundamental para a construção da imagem da marca, pois é a expressão tangível de todos os seus significados.
Ao deixar de dispensar à embalagem um tratamento condizente com sua importância, muitas empresas deixam de incorporar a seus negócios uma grande ferramenta de marketing e vendas e, mais do que isso, deixam de utilizar todo o potencial que ela tem na construção da imagem da marca e de seus produtos.
As empresas vencedoras, que estão na liderança do mercado e as grandes multinacionais têm pessoas e departamentos inteiros dedicados a cuidar da embalagem, buscando extrair todos os seus benefícios e a explorar suas possibilidades em favor dos produtos.
Empresas menores e intermediárias que estão lutando para conquistar posições devem prestar mais atenção na utilização da embalagem como fator estratégico para seus negócios e buscar uma nova abordagem para esta atividade em seu organograma. Estas empresas têm muito a ganhar com isso, pois é justamente para elas que a embalagem pode representar um grande diferencial competitivo afinal, as grandes empresas têm além dela, a comunicação e a mídia para apoiar seus produtos na competição de mercado.
Tratar a embalagem como mais um insumo de produção, relegá-la a pessoas ou departamentos não especializados, buscar apenas reduzir custos com este item não levará sua empresa a conquistar melhores posições. A embalagem é um fator decisivo no novo cenário competitivo e as empresas que pretendem ter um lugar de destaque no futuro de suas áreas de atividade precisarão fazer dela algo realmente importante em sua gestão empresarial.
Fabio Mestriner
Fonte:

Toddynho traz novidades nas embalagens

A partir deste mês, Toddynho, marca líder em sua categoria, apresenta novas embalagens para levar às crianças educação ambiental por meio de brincadeiras. O objetivo, traduzido nas embalagens, é estimular as crianças a respeitarem o meio ambiente através de dicas práticas e simples. Temas como coleta e reciclagem do lixo estarão presentes no verso da embalagem de um jeito divertido. Com joguinhos criativos e brincadeiras que estimulam a imaginação, a criançada aprenderá pequenas atitudes no dia-a-dia que contribuem com a preservação do meio ambiente e a tornar o mundo melhor para todos. Para Alexandre Salvador, gerente de marketing da PespiCo, “a marca tem um papel relevante junto a seu público, sendo a preferida por mães e filhos. Por esse motivo, temos abraçado temas que levem, além de diversão, dicas que contribuam positivamente para a vida deles. No ano passado lançamos a campanha ‘Brincar é um Ótimo Exercício’ que estimulava as crianças a praticar atividades físicas de maneira lúdica; neste ano estamos introduzindo o tema da sustentabilidade”. Outra ação que vem ao encontro do conceito de sustentabilidade de Toddynho é estar cercada de fornecedores e parceiros que compartilham algumas iniciativas no engajamento socioambiental. É o caso da Tetra Pak, que recebeu do FSC (Forest Stewardship Council), em português - Conselho de Manejo Florestal, o aval para utilização do logo dessa causa em todas as suas embalagens. Toddynho, assim como Toddy Pronto, recebem o selo do FSC por sua embalagem ser produzida com madeira de florestas certificadas e outras fontes controladas.


Fonte:

5 de junho de 2009

A importância do design para as empresas e indústrias

O designer é o profissional capacitado a aumentar a competitividade das empresas, criando nichos próprios e definindo, através de soluções que visem à funcionalidade, qualidade, segurança, conforto e imagem diferenciada de produtos e serviços."Marcello Alencar, sobre o Programa Brasileiro de Design.
A falta de concorrência dos produtos brasileiros com similares estrangeiros, durante muitas décadas, levou a indústria nacional a permanecer numa situação confortável, até que a política econômica abrisse o nosso mercado aos produtos importados. A saída encontrada pelas empresas brasileiras para enfrentar os produtos importados nos anos 90 e tentar ampliar as divisas do país por meio da exportação foi investir em design. O objetivo era desenvolver produtos funcionais, de qualidade, em condições de competir com os concorrentes estrangeiros. Um exercício difícil, já que a cultura da cópia era o meio mais barato para se montar uma linha de produtos.
Com isso, o design passou a receber atenção especial dos empresários brasileiros, pois não conseguiam mais concorrer com igualdade de condições com os produtos estrangeiros disponibilizados no mercado. Era notória a diferença de satisfação que os consumidores experimentavam quanto à estética, a qualidade, os baixos preços e a durabilidade.
Começava a se desenhar, no Brasil, um cenário que a cada dia é confirmado e apontado como tendência: o design, profissão, que surgiu no fim do século XIX, com o processo de industrialização da Europa e dos Estados Unidos, é hoje um dos maiores diferenciais de competitividade industrial.
Cada vez mais competitivo, o mercado está gerando um número excessivo de produtos semelhantes, com a mesma tecnologia, o mesmo preço, o mesmo desempenho e as mesmas características. Essa avalanche de opções acaba confundindo o consumidor que tem dificuldade em perceber essas diferenças, e em atribuir a elas o seu devido valor.
Leia este artigo na íntegra no site:
http://www.sobresites.com/design/artigos/valordodesign.htm

1 de junho de 2009

Novo visual Bate Bumbo Brinquedos


A Fábrica de brinquedos Bate Bumbo, resolveu investir no Design de Embalgens e confiou esta tarefa à Agência Comtato, especializada neste segmento. Na foto acima está uma das embalagens da linha Art Kid's, o Kit Bolsinha. Esta é uma linha que estimula criatividade. No Kit Bolsinha, vem uma bolsa em tecido e tintas para que a criança use sua imaginação na hora de customizar a sua bolsinha.
Clique aqui e conheça os outros brinquedos.

27 de maio de 2009

O pedaço mais divertido da pizza


Esta caixa de pizza foi desenvolvida pela Packostakis Mídia para CVC. Foi uma idéia genial! Esta embalagem venceu o Prêmio Design & Emabalgem do ano passado na categoria Voto popular. Os diferenciais que a elegeram foram:
Embalagem que agrega valor ao produto com o mesmo custo de fabricação
Embalagem criada e desenvolvida no Brasil, sem similar em outros países
Atende ao mercado delivery e também tem apelo publicitário
Isto demonstra que nossos designers brasileiros também são muito criativos, parabéns!

Nescau - família renovada e completa

Vencedor do Prêmio ABRE Design & Embalagem Categoria Redesign Alimentos e Bebidas foi a Nestlé, com a nova embalagem do Nescau. Os atributos que a elegeram campeã foram:


Embalagem diferenciada, moderna e inovadora, aprovada em pesquisas feitas com consumidores e o novo formato da embalagem, que traz o movimento e a energia da marca.


Confira aqui os outros vencedores de 2008.

Prêmio ABRE Design & Embalagem 2009

A Associação Brasileira de Embalagem - ABRE - trabalha para o desenvolvimento da cadeia brasileira de embalagem, em 2001 criou o Prêmio ABRE Design & Embalagem para empresas que acreditam no Design Brasileiro. Este ano, em sua 9ª edição é considerado o mais importante concurso nacional de embalagem, com reconhecimento internacional. As embalagens vencedoras são expostas nas principais feiras mundiais e podem concorrer ao WorldStar, o mais importante prêmio internacional do setor realizado pela Organização Mundial de Embalagem – WPO, que apóia o Prêmio ABRE. As inscrições vão até dia 30 de junho, não perca tempo! Confira aqui o regulamento.

20 de maio de 2009

Embalagem Compacta - Ariel Excel Gel

Mais uma novidade para donas de casa que apreciam qualidade, e valorizam produtos mais sustentáveis na hora da escolha dos materiais de limpeza.
Ariel Excel Gel é feito de um gel super compacto que economiza 40% de água no processo de produção. Por ser concentrado, usa 14% menos embalagem do que a maioria das embalagens de sabão líquido, isso significa que cada caixa, cada palette e cada caminhão pode transportar mais detergente, sendo mais econômico e emite menos gás carbônico.
Como é colocado diretamente na roupa, ele garante que mantém 50% mais ativos de limpeza dos que os convencionais que são colocados nas gavetas da máquina ou têm de ser diluídos antes.
Desenvolvido pela agência de design britânica Studio Davis em conjunto com o time de design da Procter & Gamble, a embalagem incorpora algumas novidades como a “visi-strip”, uma faixa transparente na lateral para visualização interna do conteúdo (muito utilizada aqui em óleos automotivos), fechamento em PP “snap-on/snap-off” e na extremidade oposta à tampa, um dosador integrado, co-moldado em TPE. Excelente inciativa!

Embalagem: A Ação de Marketing Permanente

Quanto vale para uma empresa uma ação de Marketing que pode ser mantida de forma permanente potencializando seus produtos e mantendo-os em destaque no ponto-de-venda chamando a atenção dos consumidores de forma mais efetiva que os concorrentes? Quanto vale uma ação assim, que pode ser feita com poucos recursos financeiros estando ao alcance de qualquer empresa que atua no segmento de consumo não importa seu tamanho ou localização?
Estamos falando da embalagem dos produtos de consumo, um recurso estratégico de competitividade que pode ser utilizado como ferramenta de Marketing e veículo de comunicação conduzindo mais de 50 ações diferentes, devidamente catalogadas, que podem ser adotadas a custo muito baixo. Isto porque a embalagem é um recurso que a empresa tem dentro de casa, está sob seu controle e tem seu custo já pago e incorporado ao custo total do produto. A empresa já pagou por ela.
O Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM acaba de apresentar uma pesquisa com os gestores de Marketing das empresas brasileiras realizada pela GFK que traz informações importantes sobre a forma como estes profissionais estão enxergando e utilizando as embalagens de seus produtos.
A primeira conclusão apontada pela pesquisa mostra o distanciamento que existe entre a consciência e a ação destes profissionais, pois embora tenham plena consciência da importância crescente da embalagem para a construção da marca e o melhor desempenho do produto no ponto-de-venda, os gestores ainda utilizam muito pouco as possibilidades que ela apresenta como suporte para as ações de Marketing da empresa. 78% deles concordam que a embalagem é importantíssima na construção da imagem de marca enquanto que para 76% ela é uma importante ferramenta de Marketing e um item fundamental do produto.
Por Fábio Minister*
*Fabio Mestriner é Professor Coordenador do Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM, Coordenador do Comitê de Estudos Estratégicos da ABRE, Professor do Curso de Pós-Graduação em Engenharia de Embalagem MAUÁ, Autor dos livros Design de Embalagem Curso Avançado e Gestão Estratégica de Embalagem.
Leia a matéria na íntegra aqui.

8 de maio de 2009

Novidades Xalingo Brinquedos

A Xalingo Brinquedos entrou com tudo no segmento destinado a bebês. Na última edição da ABRIN - http://www.abrin.com.br/2009 - em São Paulo, apresentou ao mercado a Linha Crescer Sorrindo.
A Linha Crescer Sorrindo possui 26 produtos especialmente destino à crianças de até 6 meses e em breve já estará disponível nos pontos-de-venda de todo o Brasil. Seu sucesso e aceitação na feira antecipa mais um case de sucesso junto aos consumidores. A concepção do conceito gráfica da linha e de todas as embalagens também têm a assinatura especializada da Comtato Comunicação.

7 de maio de 2009

Ecodesign visa diminuir o impacto ambiental de produtos e embalagens

O design com orientação sustentável, ou ecodesign, que tem o objetivo de diminuir o impacto ambiental de produtos e embalagens, começa a ganhar espaço na agenda das empresas. "O ecodesign é uma ferramenta que ajuda a economizar matéria-prima, a partir do redesenho dos produtos.
Isso significa redução de custos com materiais e logística, o que é bem-vindo em tempos de crise", diz Cyntia Malagutti, professora de ecodesign e sustentabilidade do Centro Universitário Senac. Um exemplo é a multinacional de alimentos Danone, que introduziu no Brasil uma tecnologia de produção de embalagens 19% mais leves, o que reduz na mesma medida o volume de resinas plásticas utilizadas.
Por meio de transferência de tecnologia, um dos fornecedores brasileiros da Danone passou a fabricar embalagens por um sistema conhecido como "foam" (espuma, em inglês), em que o ar é injetado na produção de chapas plásticas. Mais leves, as embalagens reduzem custos de produção e logística."As embalagens representam um custo alto para a empresa. Além disso, o grupo tem metas globais para reduzir as emissões de gases poluentes. Esse projeto atende às duas questões", diz Fabio Fontes, diretor de compras da Danone.
Atualmente 10% das embalagens de iogurtes no Brasil já são feitas com a nova tecnologia. Em três anos, a meta é chegar a 100%.

5 de maio de 2009

A importância do rótulo na embalagem

A comunicação visual dos rótulos garante os posicionamentos exacerbados, tornando certas marcas representantes de produto, Como é o caso do Bombril, Confort, Gillette, Zíper, Leite Moça, Maisena, etc.
O homem – usuário convive com estímulos exteriores que afetam os sentidos, induz no modo de pensar, de usar e de consumir.
Com o reconhecimento do produto pelo rótulo, o usuário pode tornar tangível segurando a embalagem, cheirando e experimentando.
O reconhecimento do produto implica no contato visual ou mesmo no uso anterior.
O rótulo permite esse reconhecimento, a identidade visual com o rótulo do produto traz, informações sobre ingredientes ou composição, finalidade do produto, modo de uso, além do aspecto informacional, o rótulo também agrega valores estéticos ao produto.
Com os consumidores cada vez mais exigentes, cujo desejo nunca é satisfeito, uma conseqüência da cultura de massa, busca qualidade e mostra-se mais infiel ao produto.
Tais características geram a competição de mercado pelo fabricante de produto, que precisa do designer para influenciar dentre muitas estratégias, com o apelo visual para vender. Pois além da exigência do usuário, existe o problema da similaridade visual do produto, a embalagem acaba sendo um ponto de diferenciação durante a compra.
O desenvolvimento do rótulo vai além da criação. Envolve conhecimento, pesquisa, arte e tecnologia, aspectos artístico-estéticos dos rótulos das embalagens que tem fundamento e criam a identidade visual.
A embalagem é a apresentação do produto, o rótulo sua “roupa”, tem o objetivo de atrair o consumidor, dizer o que o produto é.
Fonte e estudo completo:

Guarda chuva na garrafa


Mais uma invenção dos japoneses: um guarda chuva que vem em embalagem formato garrafa. Design interessante e bastante eficiente. Eu também quero um desses!

29 de abril de 2009

Concurso Cultural "Surpreenda com Mentos" incentiva reuilização de embalagem

A Mentos criou um Concurso Cultural que vai premiar quem usar a criatividade sugerindo uma nova utilidade para as embalagens de Mentos. O objetivo é incentivar a reutilização das mesmas, que além de serem reutilizáveis também são 100% recicláveis. Quando li sobre este Concurso, logo lembrei daquelas embalagens de MM's, uns tubinhos que vem recheados de confeitos de chocolate (uma delícia!) que muita gente costuma usar para carregar moedas.
Pra quem me conhece, sabe que este concurso cultural tem a minha cara! Achei o máximo!
No meu Blog Reciclagem & Arte mostro dicas para reutilização de diversos tipos de embalagens.

22 de abril de 2009

Roupa em caixa de leite!

Este poderia ser apenas um body, roupinha tão usada por bebês. Mas a criatividade do designer responsável pela criação desta embalagem para marca Xplorys a tornou especial. Muita criatividade, arrasou!

Embalagem super criativa

Esta embalagem de bebida destinada ao público infantil chama atenção por vários aspectos.
O design é moderno e aproveita o formato da caixa tetra pak, deixando as "orelhinhas" do Batman em pé. Achei o máximo!

17 de abril de 2009

Embalagem que vira banco

Achei esta imagem em algum site que não me recordo qual... mas salvei a foto pois achei muito interessante.
Seria uma sacola banco?
Para aquelas horas em que o ônibus demora pra chegar, na fila do banco ou no meio de uma longa jornada de compras em véspera de natal... Imagine que útil esta curiosa sacola por perto.

15 de abril de 2009

A cor que vende a Embalagem

A preferência pelas cores está ligada à faixa de idade, à cultura, ao clima, à moradia, à classe social ou mesmo à própria saúde. Sendo assim, para que a embalagem chame a atenção do comprador, estimule a renovação da compra e impulsione o consumidor a ficar fiel à sua marca, devem ser levado em consideração todos os fatores acima citados além do "despertar da atenção através da imagem colorida", "a continuidade da atenção do consumidor sobre a embalagem" e "o efeito e a decisão do consumidor através da influência que a embalagem exerce".O produto está diretamente relacionado a vários elementos como "a imagem da marca", "a imagem da indústria produtora", "a qualidade do produto ou serviço", "a utilidade do produto ou serviço", "o preço" e "a presença do produto através de uma distribuição eficiente, bem como é influenciado pela "situação econômica", "os esforços da concorrência", "a publicidade", a "promoção de vendas", esforços de merchandising e "as técnicas de relações públicas. A embalagem é um fator de diferenciação por sua forma, cor e texto além de ser um veículo publicitário direto e atuante. Poderá, desse modo, sugerir o nível de qualidade de seu conteúdo, ou seja, deverá identificar rapidamente o produto, refletir a sua essência e a sua finalidade. "Se o técnico conseguir que a embalagem desperte no comprador a vontade de manuseá-la, o elemento tátil, aliado à lembrança do produto," ganhará um significativo mérito em relação às demais, pois tornará o produto facilmente distinguível entre os outros da mesma espécie. As cores básicas são as que possuem mais força e nisso não está envolvido o julgamento estético, mas sim um estímulo fisiológico que pode mesmo alterar a respiração ou até modificar a pressão arterial. Já as cores suaves são o oposto. Em suma: "as qualidades básicas que a cor pode oferecer à embalagem são: visibilidade, impacto e atração". O amarelo, o verde e o vermelho são consideradas visíveis em uma embalagem. Existem fatores muito importantes que devem ser considerados embora estejam fora da embalagem propriamente dita, como o ângulo de visão, a clareza da apresentação e a capacidade de visualização rápida.
Leia aqui artigo completo

14 de abril de 2009

Embalagens - Diferenciação entre concorrentes

A embalagem posiciona o produto para enfrentar a concorrência, cria e reforça a imagem e contribui decisivamente para aumentar o lucro. A embalagem pode representar, portanto, o fator de diferenciação entre vários produtos da mesma categoria, oferecendo importante vantagem competitiva. É importante destacar a importância das embalagens no sentido de gerar a identidade do produto, ao mesmo tempo que funciona como um poderoso instrumento de venda.
A estratégia correta a ser adotada, consiste em associar o uso de tecnologia com a demanda do mercado. Ao mesmo tempo que é necessário utilizar toda tecnologia disponível, é preciso também estar receptivo às necessidades do público consumidor, pois é o mercado que define as tendências dos produtos, determinando o sucesso ou o fracasso dos mesmos. Dessa forma, os bons resultados estão diretamente relacionados à capacidade de compreender e atender adequadamente as necessidades dos clientes e consumidores finais.

Leia aqui Artigo completo escrito por Heloisa Camargo Moura Campos e José Flávio Diniz Nantes.

13 de abril de 2009

Uma "forcinha" para as Donas de Casa



Achei esta embalagem de produto de limpeza genial! Além do design inusitado, ela tem outros diferenciais. A embalagem de Mr. Clean pode ser considerada sustentável, já que permite a reutilização do frasco, que ao ser completada com areia ou água se transforma em um objeto para realização de exercícios. Vem até um cd com aulas explicativas. Não é o máximo?

8 de abril de 2009

Embalagem Tetra Pak - 100% reciclável



Tetra Pak reconhece publicamente trabalho dos SMAUTsA Tetra Pak vai reconhecer publicamente o trabalho desenvolvido pelos Sistemas Multimunicipais, Intermunicipais e Autarquias (SMAUTs) no processo de reciclagem das embalagens para alimentos líquidos (ECAL), analisando, no final do ano, qual o que apresenta maior taxa de crescimentos de retomas de lotes.

«Na Tetra Pak, reconhecemos o nosso papel na construção de uma sociedade sustentável, mas, como não estamos sozinhos nesse esforço, desafiamos os SMAUTs, que desde sempre se assumiram como nossos parceiros, e a população a contribuírem para o aumento da reciclagem das nossas embalagens», afirmou a diretora de comunicação da empresa, Vera Norte.
As embalagens de cartão da companhia, líder no desenvolvimento e comercialização de soluções de tratamento e ECAL, são 100% recicláveis e, na sua constituição, são utilizadas fibras de papel, extraídas de florestas geridas de modo sustentável. A reciclagem de uma tonelada destes resíduos evita o abate de cerca de 15 árvores adultas e a emissão de 900 quilos de gases com efeito de estufa.
No seu portal, a Tetra Pak disponibiliza informação diversificada em temáticas como segurança alimentar, nutrição e saúde, ambiente e sustentabilidade, com o objectivo de fomentar a retoma deste tipo de embalagens, esclarecendo a população de possíveis dúvidas.
No ano passado, o índice de reciclagem de embalagens Tetra Pak cresceu 7%. As embalagens podem ser transformnadas em matéria prima para canetas, telhas, e outros produtos.
Faça sua parte e contribua com a preservação do planeta enviando suas embalagens para reciclagem, confira aqui a Rota da Reciclagem.


Eu particularmente sou muito fã das embalagens Tetra Pak, nas minhas poucas horas vagas este é meu hobby, uma verdadeira terapia! Confira aqui algumas idéias para transformar estas embalagens em artigos úteis e exclusivos!

7 de abril de 2009

Dicas para você se dar bem como "Coelhinho da Páscoa"

A Páscoa está chegando... por isso selecionei algumas dicas que você deve levar em conta na hora de fazer suas compras de chocolates!

RÓTULO
É preciso observar nos chocolates se o rótulo contém informações como peso, data de validade e o tipo do chocolate. Também, deve estar exposto no rótulo a lista de ingredientes que compõem o produto. Algumas doenças impedem aos seus portadores, por exemplo, a ingestão de açúcar ou glúten.
PESO
Fique atento ao peso dos ovos, pois as numerações indicadas pelos fabricantes nos rótulos muitas vezes não são equivalentes entre as marcas.
BRINDES (brinquedos)
No caso dos ovos que oferecem brinquedos no interior do produto, o consumidor deve observar se a embalagem traz o selo do INMETRO e a idade recomendável para o brinquedo.
EMBALAGEM
A embalagem deve estar em boas condições de armazenamento, longe de produtos de limpeza, de odor forte, do sol ou de outra fonte de calor. O consumidor deve certificar se há sinais de violação do produto, rompimento do lacre, furos ou amassados, o que proporciona um risco maior de contaminação e prejuízo para o consumidor.
PEOMOÇÕES
É importante que o consumidor tenha consciência de que se optar por ovos vendidos em promoção, a preço menor, com a informação de que estão quebrados ou amassados, o fornecedor não será obrigado a trocar o produto ou devolver o dinheiro.

6 de abril de 2009

Descarte de Embalagens


Fala-se muito sobre reciclagem de lixo nos dias atuais, entretanto, pouco se refere ao destino do lixo gerado pelo consumo e descarte de diversos tipos de embalagens. E é por isso que as empresas, tanto do setor de embalagens, como as distribuidoras de produtos, se preocupam cada vez mais em conscientizar a população e descobrir técnicas e produtos com menor impacto ambiental.Veja o que deve e o que não deve ser colocado nos lixos. Na coluna “Lixo Seco” encontram-se os materiais que podem (e devem) ser reciclados, e na coluna “Lixo Orgânico” encontram-se os materiais que devem ir para o lixo orgânico, não para o seco.

LIXO SECO
Papéis (brancos ou mistos)
Jornais
Metais
Plástico
Papelões
Vidros/cacos de vidro
Alumínios
Isopor
Peças de computador
Embalagens Longa Vida


LIXO ORGÂNICO
Madeira
Papéis sujos
Baterias
Tecidos
Cascas de frutas
Restos de alimentos
Lâmpadas
Pneus
Pilhas
Cigarros

Pesquisa feita em 23 países mostra que 25% dos consumidores dizem já ter prestigiado ou punido empresas por sua atuação social. Mais: 40% dos consumidores desejam punir empresas por não considerá-las socialmente responsáveis. A sua simples opção de consumo pode estimular empresas a atuar na transformação da realidade, com conseqüências positivas para a sociedade e o meio ambiente. Valorize a responsabilidade social das empresas quando for às compras e crie uma lógica de mercado positiva para a sociedade.

Água em embalagem sustentável

Boxed Water é uma água que já nasceu com o conceito de ser sustentável. A água é acondicionada em embalagens cartonadas da Tetra Pak produzidas com papel certificado de fontes renováveis. O mote da campanha publicitária do produto é a sustentabilidade, devido ao apelo de reciclabilidade da embalagem. 10% do lucro com a venda da água são doados para ONGs assistenciais e outros 10% vão para fundações que fazem reflorestamento. O design da embalagem é todo em texto e transmite a idéia de limpeza do produto. Ótima iniciativa!

3 de abril de 2009

O Design de Embalagem pode aumentar a lucratividade, otimizar custos, além de comunicar a empresa de forma eficiente

No mercado atual, qualidade e preço passaram à condição de pressuposto enquanto inovação e design consolidaram-se como fatores diferenciais e decisivos para a competitividade das empresas, tornando-se indispensável o pleno entendimento entre estas e o mercado, no sentido de captar o desejo do consumidor, agora não mais sendo considerado como um todo, mas sim de forma individual (cliente). O design de embalagem agrega valor aos produtos ao adequá-los de forma eficiente às necessidades e expectativas do consumidor, além de definir o posicionamento correto da empresa ou produto, tornando-se um instrumento estratégico para a consolidação no mercado, seja para a micro, pequena ou grande empresa.É por meio da embalagem, que exerce um papel decisivo nos resultados das empresas (vendas atreladas à lucratividade), que os valores atribuídos pelo design serão potencializados e percebidos pelo consumidor, como: praticidade, conveniência, facilidade de uso, conforto, segurança, proteção, funcionalidade, identidade, personalidade e, principalmente, contribuirá para a fidelidade à marca. O design de embalagem pode aumentar a lucratividade, otimizar custos, além de comunicar a empresa de forma eficiente, visto que se trata de um elemento de comunicação que caracteriza a interface entre o cliente, o produto e o mercado. O design não se trata de uma atividade de luxo, mas sim de uma ferramenta fundamental para a competitividade e sucesso das empresas.

Fonte: ABRE - Associação Brasileira de Embalagem

2 de abril de 2009

Embalagem divertida - Coverse Baby

Uma embalagem conceito e muito divertida desenvolvida por Ronny Poon. Trata-se da caixa em formato triangular da Converse para o Baby Star. Não só o seu formato chama atenção como também seu fechamento, que é feito por um cadarço, simulando o próprio tênis.

Sensacional esta idéia! Muitas vezes eu deixei a caixa de sapatos na própria loja, mas esta certamente levaria pra casa e acharia uma utilidade.

Gatorade lança embalagem mais ecológica!

Gatorade está de cara nova. A marca muda embalagem e traz para mercado uma versão mais anatômica, prática e esportiva. O design da nova garrafa deixa em evidência o raio e a palavra “Gatorade” em altorrelevo, além de mais espaço de exposição para o liquido. A bebida continua com a mesma fórmula e sabor. O rótulo, que antes ocupava quase 50% da garrafa, diminui e conta com tecnologia termoencolhível que adere à embalagem PET, como se fosse uma impressão direta no plástico. Outro importante fator é a redução no consumo de plástico, serão economizadas 24 toneladas do material, até o final do ano. A última grande mudança de embalagem aconteceu em 2005, quando a marca trocou o vidro pelas embalagens PET. A chegada da nova embalagem ao Brasil faz parte de um alinhamento global da marca, ela já está presente em países como Austrália, Itália, Argentina e México. A nova embalagem chega aos principais pontos-de-venda de todo o Brasil a partir deste mês e abrange todo o portfólio de Gatorade, que hoje conta com 10 sabores. A nova versão continua com 500 ml e com o mesmo preço.

Fonte: http://www.revistapublicidad.com

1 de abril de 2009

Salada criativa!


As embalagens desenvolvidas pelos escritórios Lewis Moberly e Narrow House são bastante criativas e possuem um design agradável aos olhos. Acredito que a sensação é de estar levando pra casa verduras recém colhidas da horta.

Designer japonês cria embalagem de suco super original!

O designer japonês Naoto Fukasawa teve a ideia de criar embalagens para suco que imitam a cor e a textura das frutas. Fez experiências com banana, kiwi e morango, além de uma caixinha branca para leite de soja.
Eu, particularmente achei as embalagens lindas, e acho que a sensação de tomar um suco industrializado nesta caixinha deve ser parecida com a de tomar um suco natural, mas pergunto... e o custo? Se as embalagens tiverem custo mais elevado, e nenhuma utilidade após o consumo, acho um desperdício. Sou a favor de embalagens ecologicamente corretas ou que possuam alguma utilidade, evitando o descarte.
E vocês, o que acham desta novidade japonesa?

31 de março de 2009

Linha Clubes do Coração Nestlé

A Nestlé preparou uma surpresa para aqueles que são loucos por chocolate e por futebol! O lançamento da Linha de Clubes do Coração, com o Ovo "Torce por Você". O ovo de chocolate ao leite e 180g, vem com brindes bem interessantes, um boneco Toy Art e uma cartela de adesivos do seu time preferido.
Mas infelizmente não tem de todos os times, ao menos no site da Nestlé mostra apenas alguns.

http://www.nestle.com.br/

30 de março de 2009

Brasil é o segundo país que mais lança embalagens inovadoras

Segundo dados da ESPM - Escola Superior de Propaganda e Marketing, o Brasil é o segundo país que mais lança novas embalagens no mercado por ano. Do 6º lugar, em 2008, quando lançou mais de 20 mil embalagens inovadoras, o país passou para a 2ª colocação em 2009. A liderança continua sendo dos Estados Unidos. Esse panorama foi apresentado durante o Seminário Inovação no Agronegócio, realizado nos dias 18 a 20 de março em Brasília pelo Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.Apesar de a inovação estar presente, em sua maioria, nas grandes empresas, Fábio Mestriner, professor e coordenador do Núcleo de Estudos da Embalagemda ESPM, afirma que ela “está totalmente ao alcance das micro e pequenas empresas. Mas primeiramente a empresa precisa enxergar os benefícios da inovação para seu negócio e estar decidida a inovar”. Desde 2004, existe um convênio entre o Sebrae e a Associação Brasileira de Embalagem, com a finalidade de levar projetos de embalagem às micro e pequenas, que precisam arcar com apenas 30% do projeto. Para quem quer inovar, importante tem em mente que a inovação não é criada, precisa ser encontrada. Para isso é preciso ter objetivo e foco, e proporcionar com a mudança algum benefício ao consumidor. “Precisamos criar algo novo na categoria, não no universo”, afirma Mestriner.

Fonte:
http://revistagloborural.globo.com/GloboRural/0,6993,EEC1697939-1931,00.html

25 de março de 2009

De olho nos pequenos consumidores

A Unilever coloca no mercado a partir de hoje a versão kids de seus sucos à base de soja Ades. O investimento da empresa foi de R$ 25 milhões. Num primeiro momento, a nova formulação do suco – batizada de Ades Nutrikids - traz embalagens mais coloridas de um litro, assim como as já comercializadas. Em breve, a empresa venderá uma versão de 200 ml para a lancheira da garotada. Os sucos serão oferecidos nos sabores uva, laranja, chocolate e morango.

Segundo o departamento de marketing da Unilever, as embalagens de até 250 ml representam 14% do mercado de sucos. Já entre as bebidas de leites saborizados, as caixinhas de até 250 ml são maioria, com participação de 83% do mercado. Daniela Cachich, gerente de marca Ades, da Unilever, adiantou que esse é o maior investimento da Unilever neste ano em um único produto. O Ades é a principal marca da multinacional na área de alimentos e bebidas.

Novas embalagens Xalingo Brinquedos

Tradicional expositora da ABRIN, a Xalingo Brinquedos de Santa Cruz do Sul/RS promete grandes novidades para este ano em seu stand. Serão muitos lançamentos em diversos segmentos de brinquedo; todos com embalagens produzidas pela Comtato Comunicação www.agenciacomtato.com.br

ABRIN
Maior evento do setor, reúne os mais expressivos fabricantes nacionais de brinquedos, puericultura e afins. Promovida pela ABRINQ – Associação Brasileira de Brinquedos e FRANCAL FEIRAS, a ABRIN acontece no primeiro semestre e promove o lançamento de novos produtos que vão aquecer as vendas do segmento durante o ano todo.

ONDE E QUANDO?
ABRIN13 - 16 Abril de 200913 a 15 de Abril: 13h às 21h16 de Abril: 10h às 18h Expo Center NorteRua José Bernardo Pinto, 333Vila Guilherme - São Paulo - SP - Brasil

www.abrin.com.br/2009

23 de março de 2009

Guaraná Jesus de "cara nova"

Esta bebida que é fabricada e vendida exclusivamente no Maranhão, agora faz parte da linha de produtos da Coca-Cola.
Guaraná Jesus ganhou nova embalagem e o público pode participar na escolha através de votação no site ww.escolhasualata.com.br , criado especialmente para a Campanha. O público tinha 03 opções de escolha, e a eleita foi esta a segunda opção (a lata do meio).
O Guaraná Jesus foi criado acidentalmente em 1920. Seu objetivo era produzir uma espécie de magnésia fluída, um remédio que estava na moda, mas o negócio não deu certo e ele resolveu fazer uma bebida para os netos, a partir de 17 ingredientes básicos, entre eles ervas e produtos que descobria em suas viagens pela Amazônia. O gostinho de canela adocicada e a cor diferente agradaram a molecada de toda a vizinhança e, com o tempo, Jesus (o guaraná) foi caindo no gosto popular."O pessoal do Maranhão é louco por Jesus. Não é exagero dizer que aqui quando se fala em Jesus se pensa primeiro no guaraná do que no Cristo", afirma o publicitário Fábio Gomes, de 45 anos, autor do novo design do rótulo, da primeira campanha publicitária do produto e neto do criador do Jesus, o farmacêutico Jesus Norberto Gomes.
Conheça a história completa através do link:
http://segredodedavi.blogspot.com/2008/11/guaran-jesus.html


20 de março de 2009

Embalagem divulga campanha ambiental

O WWF – World Wildlife Fund (Fundo Mundial para a Natureza) lançou uma campanha mundial contra o aquecimento global. Batizada de Earth Hour (no Brasil, Hora do Planeta), a campanha incentiva as pessoas a deixar as luzes de casa apagadas por uma hora no sábado, dia 28 de março – das 20h30 às 21h30. Na Suécia, a campanha ganhou o apoio do fabricante de laticínios Arla. A empresa acondicionou seu tradicional leite desnatado, que normalmente é vendido em embalagens brancas, em uma caixinha da Tetra Pak preta. A embalagem tem um texto explicativo da campanha e faz alusão às luzes.
Veja o vídeo da Campanha: